Tribunal liberta presumível autor de disparos que quase cegou PSP no Montijo

Local Últimas B

Depois de presente a tribunal, o homem de 48 anos que terá alvejado a tiro de caçadeira o agente da PSP José Peres, a partir de um edifício no Bairro do Esteval, no Montijo, na sexta-feira, foi libertado este sábado, ficando obrigado a apresentações periódicas na PSP.

O agente já teve alta hospitalar e reagiu, através da rede social Facebook, às inúmeras mensagens de apoio que lhe têm chegado. “Obrigado a todos os meus amigos e colegas pelas mensagens e centenas de chamadas de apoio. Vocês são muito importantes para mim”, escreveu José Peres, que quase ficou cego do olho esquerdo.

Um chumbo, ao que apurou o DIÁRIO DA REGIÃO, ficou a escassos milímetros de atingir o olho de José Peres, que reside no Montijo e opera na esquadra da Baixa da Banheira.

“Quanto ao ter ido sozinho, digo-vos que apesar de tudo consigo ter sempre a cabeça fria e manter a responsabilidade cumprindo a lei”, acrescentou o agente.

José Peres deslocou-se ao bairro com o intuito de recuperar uma moto que lhe havia sido furtada. Acabou por ser alvejado a tiro de caçadeira, quando se encontrava na rua. As forças de autoridade montaram um cerco ao local e acabariam por deter dois indivíduos (pai e filho), suspeitos do furto da moto, tendo sido interceptados na zona da Moita, após terem encetado uma fuga automóvel.

One comment

  1. Mas que mxxda? entao um gajo da um tiro a um agente da autoridade e eh posto em liberdade? entao mas que leis de mxxrda temos neste pais? fico parvo com esta
    justica fdx ….

Deixe uma resposta