Primeira Sala de Aula do Futuro no País já está completa na Secundária D. Manuel Martins

Local Últimas B

Escola de Setúbal foi a primeira a adoptar o projecto da European Schoolnet em Portugal. Novo espaço Interagir completou as seis zonas que definem o modelo de Bruxelas

Inaugurado na passa quarta-feira, 14, o espaço Interagir criado na Sala de Aula do Futuro da Escola Secundária D. Manuel Martins completa o projecto que, desde Outubro de 2014, funcionava com cinco das seis zonas definidas no modelo original da Sala de Aula do Futuro de Bruxelas, produzido pela European Schoolnet.

Pedro Pina, vereador da Educação da Câmara de Setúbal, e José Pedroso, director-geral da Educação, descerraram a placa da inauguração do novo projecto da Secundária D. Manuel Martins em cerimónia que contou, ainda, com as presenças da directora do estabelecimento de ensino, Isabel Araújo, do presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, Nuno Costa, e de representantes dos diversos parceiros na constituição da Sala de Aula do Futuro.

O objectivo do projecto passa por criar um ambiente de aprendizagem inovador e dinâmico e pedagogicamente aliciante que potencie a participação, a interacção e a criatividade dos alunos, com recurso às mais recentes tecnologias.

Enquanto nas outras cinco zonas, cada uma com uma cor associada, Apresentar (laranja), Investigar (roxo), Criar (verde), Colaborar (azul) e Desenvolver (vermelho), decorrem actividades da responsabilidade dos alunos, com orientação dos professores, a nova Interagir “é a mais próxima de uma sala de aula tradicional”, explicou o professor Carlos Cunha, impulsionador desta que foi a primeira sala do género a surgir no País, ao realizar a apresentação da nova valência.

O espaço Interagir é uma sala de aula configurável em que a disposição das mesas “pode ser facilmente alterada para passar de uma tradicional sala ‘de autocarro’ para outra configuração que permita actividades mais dinâmicas, estimule aulas mais interactivas entre os alunos e desincentive as aulas de palestra conduzidas pelos professores”.

One comment

Deixe uma resposta