Desporto e música dão à costa em Abril no Caparica Primavera Surf Fest

Local B Últimas C

Praias do Paraíso e Dragão Vermelho serão invadidas por uma onda de provas de surf e skate, manobras radicais e músicas, acompanhadas pelo desfile dos maiores talentos nacionais e internacionais dentro e fora de água ao longo de dez dias

 

De 6 a 15 de Abril, o areal das praias do Paraíso e Dragão Vermelho, na Costa da Caparica vai voltar a encher-se de surfistas, música, manobras radicais e atletas de todo o mundo para a terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest 2017. No primeiro festival do país de promoção das praias e dos desportos de ondas são esperados 1000 atletas, dos quais 350 internacionais, 100 dos melhores skaters portugueses e 24 músicos do hip hop ao rock alternativo.

“Um grande evento de desportos de ondas, festa e música na cidade, mas sobretudo uma alavanca de desenvolvimento turístico que a Costa da Caparica já é e vai continuar a ser enquanto destino de excelência para a prática de surf”. Foi assim que António Matos, vereador da Cultura e Desporto da Câmara de Almada definiu o conceito do Caparica Primavera Surf Fest, na conferência de imprensa de apresentação do festival, que decorreu no bar da Praia do Paraíso na passada quinta-feira, 26.

Nesse ponto, o autarca referiu que nos últimos anos, desde a criação do festival de música portuguesa Sol da Caparica e do Caparica Surf Fest “tem crescido em flecha o número de turistas, que continuam a procurar a Costa da Caparica por razões paisagísticas e para a prática de desportos de ondas”.

A programação começa a 6 de Abril, com um Encontro Nacional de Desporto Escolar na modalidade de surf, que reunirá na Praia do Paraíso 12 núcleos de norte a sul do país para uma competição amigável. Nos dias 7 e 8 de Abril será a vez do Campeonato Nacional Surf Esperanças. A etapa do Regional da Grande Lisboa permitirá o apuramento dos representantes na finalíssima do campeonato nacional. A grande festa do surf continuará nos dias seguintes com os campeonatos de bodyboard, windsurf e kitesurf.

Às provas nacionais vão juntar-se ainda dois eventos mundiais de grande importância: o circuito de qualificação mundial da Liga Mundial de Surf (WSL), que juntará os melhores surfistas nacionais e internacionais e o campeonato europeu de Longboard, modalidade destinada aos surfistas mais velhos e experientes.

Dos 100 picos de ondas, que percorrem a Praia de São João da Caparica até à Fonte da Telha passamos para terra firme, com as competições de skate, onde os melhores skaters nacionais terão oportunidade de mostrar as suas performances mais arriscadas. Além das provas haverá espaço para demonstrações dos profissionais e uma competição para amadores. O objectivo das iniciativas será captar a atenção dos participantes para a prática da modalidade.

No que se refere ao skate, Joaquim Judas, presidente da Câmara de Almada sublinhou a particularidade de se tratar de um festival, que “vai juntando componentes à programação, com o skate a aparecer em força como uma modalidade, que nos oferece a habilitação de enfrentar o risco, coordenar o movimento e gerir o comportamento, factores essenciais para os mais jovens”.

Tal como nas edições anteriores, a música é outra das apostas fortes da organização, com um cartaz composto por 24 músicos portugueses, bandas e DJs. Nos dois fins de semana cobertos pela duração do festival (dias 6, 7 e 8 e 13, 14 e 15 de Abril) será montada uma tenda com capacidade para 20 mil pessoas, na Praia do Paraíso. O local será palco dos seis espectáculos temáticos, que percorrerão vários estilos musicais ao longo de seis dias. Em cada concerto serão apresentados álbuns novos e projectos musicais diferenciadores. O primeiro será de pop rock, o segundo de um rock mais pesado, que não tem espaço nas rádios nacionais. Depois haverá lugar para uma onda mais ligada ao hip hop e rap, estilos naturalmente ligados ao skate, um concerto de música africana (Cabo Verde) e o último para os amantes de música electrónica. Diogo Piçarra, Tara Perdida, Virgul, Regula e Sara Tavares são alguns dos nomes que pisarão o palco da Praia do Paraíso.

Nas palavras de Joaquim Judas, “com esta edição do Caparica Primavera Surf Fest, Almada e a Costa da Caparica dão um novo passo para reafirmar e aprofundar o estímulo à prática desportiva e à promoção de maior atractividade do concelho enquanto espaço saudável de recreio, ar livre e convívio oferecendo condições magníficas para o seu usufruto a todos”.

O Caparica Primavera Surf Fest é promovido pela Câmara de Almada, em parceria com mais de 50 patrocinadores, entre os quais a Liga Mundial de Surf e a Federação Portuguesa de Surf. O evento de apresentação contou com a presença de Joaquim Judas, autarca de Almada, António Matos, vereador da Cultura e Desporto, José Ricardo Martins, presidente da Junta de Freguesia da Costa da Caparica e Miguel Inácio, responsável desportivo do festival.

Deixe uma resposta