Edinho bisa no triunfo sobre o Belenenses e Vitória sobe ao 7.º lugar

Desporto

O Vitória confirmou hoje, 22, no Estádio do Restelo, o bom momento de forma ao vencer o Belenenses, por 1-2, resultado que permitiu à equipa ascender ao 7.º posto da classificação, com 25 pontos. O avançado Edinho foi o herói do encontro ao bisar (30 e 50 minutos) pelos verdes e brancos, que somaram o quinto êxito nas últimas seis partidas oficiais

Apoiados por centenas de adeptos em Lisboa – José Couceiro admitiu que o seu apoio foi determinante para a conquista dos três pontos –, os vitorianos, que reclamaram (com razão) um golo mal anulado ao avançado Zé Manuel, reforçaram a confiança para o embate com o Sp. Braga, de quarta-feira, a contar para a final-four da Taça da Liga. Refira-se que o tento de honra dos azuis foi apontado, aos 84 minutos, por Tiago Caeiro.

Com as duas equipas encaixadas no 4-2-3-1, os comandados de José Couceiro entraram melhor no encontro, a explorar bem os espaços entre os jogadores do Belenenses, O primeiro sinal de perigo foi dado por Edinho, aos seis minutos, de livre direto, levando a bola passar por cima da baliza de Cristiano.

Sem surpresa, o atacante dos vitorianos, à passagem dos 30 minutos, fez a diferença, colocando o conjunto setubalense na condição de vencedor. Uma recuperação rápida, com Costinha a lançar Zé Manuel, deixou o Belenenses desequilibrado e permitiu a Edinho surgir na cara de Cristiano e fazer o golo de pé esquerdo.

Na segunda parte, apesar de se ter notado que o treinador Quim Machado acertou posições no Belenenses, acabou por ser o Vitória a fazer o golo, aos 50 minutos. Edinho, de cabeça, voltou a bater Cristiano, na sequência de um livre cobrado por João Amaral. A atravessar um excelente momento de forma, o internacional A português, de 34 anos, já leva quatro golos na I Liga.

A perder por 2-0, o Belenenses tentou reagir, mas o Vitória continuou a preencher melhor os espaços, a sair melhor nas transições atacantes, sem nunca descurar o capítulo defensivo. Zé Manuel e Edinho ainda colocaram a bola por duas vezes na baliza da equipa do Restelo, mas em ambos os lances o árbitro anulou por pretenso fora de jogo. No caso do primeiro lance, o tento foi mal anulado.

O Belenenses apenas ia incomodando o Vitória através da marcação de pontapés de canto, mas dos mais de uma dezena cobrados nem um incomodou verdadeiramente os sadinos. O golo de honra dos ‘azuis’ acabaria por surgir aos 84 minutos, quando Tiago Caeiro, com um pontapé de bicicleta, depois de ter dominado a bola com o peito, após passe de Florent, levou a melhor sobre Bruno Varela.

Deixe uma resposta