‘Troca de mimos’ volta a ensombrar reunião do executivo no Montijo

Local Últimas C

A CDU foi dura nas críticas lançadas a Nuno Canta. Anúncio de obra pelo ministro Pedro Marques e proposta apresentada à Transtejo no epicentro de discussão

A reunião pública do executivo camarário do Montijo voltou a ficar marcada pela “troca de mimos” entre as bancadas da oposição, sobretudo a da CDU, e a gestão socialista presidida por Nuno Canta, durante o habitual período antes da ordem do dia. Depois de cumprido um minuto de silêncio em homenagem a Mário Soares, falecido a 7 de Janeiro, a CDU, representada na bancada por Carlos Jorge de Almeida e Nuno Catarino, foi a primeira força a usar da palavra, não poupando críticas ao presidente da autarquia.

O processo de anúncio da requalificação da Estrada Nacional 4, levado a efeito pelo ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, na passada sexta-feira, nos Paços do Concelho, e a proposta apresentada por Nuno Canta à administração da Transtejo para a gratuidade do estacionamento no Cais do Seixalinho, foram os dois principais pontos que mereceram duras críticas dos comunistas. No primeiro caso, a CDU apontou baterias ao comportamento de Pedro Marques e ao edil, ao apresentar um historial sobre o processo e lembrando que o secretário de Estado Guilherme de Oliveira Martins havia prometido, no Montijo, ao lado do presidente da autarquia, o arranque das obras ainda para 2016 e que as mesmas, afinal, só deverão arrancar muito mais tarde para que seja daí retirado “aproveitamento político” rente às próximas eleições autárquicas.

Em relação à proposta de estacionamento gratuito no Cais do Seixalinho, a CDU manifestou concordância, sublinhando, porém, que a mesma peca por tardia. “Mimos” à parte, o socialista defendeu que a proposta só agora foi apresentada devido a existir essa possibilidade de momento, uma vez que, frisou, até então o espaço estava concessionado a terceiros.

A CDU recordou ainda Nuno Canta que a proposta já tinha “direitos de autor”, uma vez que, muito antes, já havia sido apresentada publicamente pela Comissão de Utentes do Cais do Seixalinho.

No final da discussão, Nuno Canta sublinhou que a Câmara aguarda agora “com expectativa” uma resposta positiva da Administração do Porto de Lisboa, que está a avaliar a proposta, no sentido de a autarquia poder garantir o estacionamento gratuito no local em troca de assumir a responsabilidade de assegurar a manutenção do espaço de parqueamento.

 

CASA DA MÚSICA JORGE PEIXINHO

CDU diz que foi chumbada e Nuno Canta desmente

Outra das críticas da CDU a Nuno Canta prendeu-se com o projecto da Casa da Música Jorge Peixinho. O vereador Carlos Jorge de Almeida revelou que a candidatura da autarquia para execução da obra já fora chumbado; o presidente da Câmara desmentiu a afirmação do autarca comunista e desafiou-o a apresentar o documento que o comprove.

Deixe uma resposta