O ministro Pedro Marques no Montijo

Opinião

 

O Ministro do Planeamento e Infra-estruturas, Pedro Marques, veio no dia 13 de Janeiro (Sexta-feira) ao Montijo, anunciar que já tinha sido posta a concurso a empreitada de reparação da Estrada Nacional 4, no troço que liga Montijo a Pegões, 25,5 Km, e que passa também pelos concelhos de Alcochete e Palmela.

Esta estrada está em péssimas condições e o presidente da Câmara de Montijo, com o conhecimento das dificuldades dos munícipes que vivem na zona rural do concelho ao passar nesta estrada, já tinha insistido várias vezes com o anterior Governo do PSD/CDS-PP, para a necessidade urgente da sua reparação, pois além de servir o concelho é também muito utilizada por trânsito pesado que se dirige à Ponte Vasco da Gama.

Durante o anterior Governo nada foi conseguido e logo que o actual tomou posse o presidente da Câmara de Montijo, marcou uma reunião com o ministro Pedro Marques, que conhece bem a estrada e o seu estado de degradação, para que o Governo se interessasse para que a estrada fosse reparada o mais rapidamente possível.

O mais rápido que se conseguiu foi um ano depois pôr a obra a concurso, pois trata-se de uma obra orçamentada em 4,5 milhões de euros e que vai estar em execução cerca de um ano.

A visita do ministro Pedro Marques a Montijo foi também importante porque anunciou na nossa terra que os estudos para o novo aeroporto para os aviões low cost na Base Aérea nº 6, estão realizados e que dentro de algumas semanas anunciará ao país a decisão do Governo.

A concretizar-se a vinda do aeroporto low cost para a Base de Montijo, era de todo o interesse que o ministro Pedro Marques voltasse ao Montijo na qualidade de ministro, para anunciar na sua terra, um investimento que muito vai contribuir para o desenvolvimento do nosso concelho, com criação de emprego, restauro dos prédios da zona antiga da cidade e uma maior ligação a Lisboa por via fluvial com o aumento de passageiros, turistas e homens de negócios que chegam nos aviões e se deslocam para a capital do país.

Logo que a decisão do Governo seja conhecida, o que espero seja ainda neste trimestre, a Transtejo com o apoio do Governo e durante o período das obras do aeroporto e dos acessos, deve fazer estudos de investimentos, para melhoramentos no cais do Seixalinho e compra de barcos modernos e rápidos, para serem competitivos com os transportes rodoviários, no transporte para Lisboa de 15.000/20.000 média de passageiros que chegarão ao Montijo todos os dias de avião.

Se o transporte por via fluvial for rápido e tiver qualidade será competitivo e evitará que milhares de automóveis e autocarros cheguem todos os dias a Lisboa.

Deixe uma resposta