Mau início e penálti desperdiçado custam derrota ao Cova da Piedade na recepção ao Benfica B

Desporto B

O Clube Desportivo da Cova da Piedade perdeu por duas bolas a uma com o Benfica B, em partida referente à 21.ª jornada da II Liga – Ledman Liga Pro. O pupilos de Sérgio Bóris revelaram falta de eficácia na finalização

O Municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade, voltou a receber uma partida matinal do campeonato secundário português. A atravessar uma crise de resultados, a equipa da casa voltou a entrar no jogo, à semelhança do sucedido na jornada passada frente ao Académico Viseu, praticamente a perder.

Estavam decorridos apenas 3 minutos, quando as águias se colocaram em vantagem no marcador. Heriberto numa excelente jogada individual, em que ultrapassou vários jogadores da equipa da casa, rematou forte e colocado sem hipóteses de defesa para o guardião Pedro Alves.

O Cova da Piedade reagiu bem a esta contrariedade, conseguindo chegar ao golo da igualdade à passagem do minuto 32 , através de um golpe de cabeça de Evaldo a dar o melhor seguimento a um cruzamento de Robson.

Durou pouco, porém, a festa dos piedenses, já que volvidos poucos minutos o Benfica voltaria a colocar-se na frente do marcador na sequência da transformação de uma grande penalidade apontada por Pedro Rodrigues.

O Cova da Piedade entrou para a segunda parte disposto a inverter o resultado e aos 50 minutos teve uma soberana ocasião para chegar ao empate, quando beneficiou de um castigo máximo. Mas, Robson, chamado a converter da marca dos 11 metros, não foi feliz e atirou ao lado da baliza.

Ainda assim, os pupilos de Sérgio Boris não baixaram os braços, criando até final ocasiões suficientes para não saírem derrotados da partida. Faltou, no entanto, eficácia no capítulo da finalização e os pupilos de Hélder Cristóvão conseguiram arrecadar os três pontos.

Com a derrota averbada, o Cova da Piedade desceu na tabela classificativa do 5.º para o 7.º lugar com 32 pontos.

O Cova da Piedade alinhou com o seguinte onze: Pedro Alves; Adilson, Danielson, Bruno Bernardo e Carlos Alves (Irobiso, 60 min); Siaka Bamba, Soares e Robson (Carvalhas, 74 min); Ricardo Barros, Rui Varela (Ning, 82 min) e Evaldo. Suplentes não utilizados: Guilherme, Miguel Ângelo, Silas e Chico Gomes.

João Fernandes

Deixe uma resposta