Agência de Energia e Ambiente da Arrábida participa em cinco projectos de eficiência energética

Empresas B Regional B Últimas C

Um guia de boas práticas energéticas no sector hoteleiro e a instalação de sistemas de iluminação mais sustentáveis em escolas básicas são alguns dos projectos em que a ENA participa como parceira, a partir deste ano

A Agência de Energia e Ambiente da Arrábida – ENA vai participar e coordenar cinco projectos de eficiência energética e produção de energia a partir de fontes endógenas e renováveis, com o apoio dos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra, a partir do início deste ano.

Quatro dos novos projectos enquadram-se no Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica (PPEC), a nível nacional e regional, e outro tem abrangência europeia no âmbito do Programa de Cooperação Territorial Europeia: Interreg MED, explica a ENA em comunicado.

Os projectos financiados pelo PPEC procuram promover a eficiência energética através da instalação de equipamentos e de acções de formação e sensibilização.

Um deles, “Eficiência Energética no Sector Hoteleiro – Por um Turismo Sustentável”, consiste na “realização de diagnósticos energéticos em várias dezenas de empreendimentos turísticos” e na “avaliação do desempenho energético das actividades desenvolvidas”. Daí resulta um guia de boas práticas a ser aplicado pelo sector, sendo que está igualmente prevista a criação de uma aplicação móvel “para divulgação, junto de turistas e demais intervenientes”, de boas práticas de eficiência energética.

A Associação da Hotelaria de Portugal é neste projecto parceira da Agência de Energia e Ambiente da Arrábida, que participa ainda noutros dois projectos com o objectivo de melhorar a eficiência energética, qualidade e conforto da iluminação interior de 174 escolas.

Está prevista a instalação de “sistemas mais eficientes em 174 escolas básicas de 1º ciclo (EduLux) e em instituições do sector da economia social (3S+LED)”, detalha a agência no mesmo comunicado.

A comunidade escolar é, por sua vez, envolvida na missão da eficiência energética por via da participação em momentos de sensibilização e formação. Este outro projecto, “GaME: Ganha a Melhor Escola”, pretende “envolver alunos do ensino secundário e profissional na gestão da energia de 60 estabelecimentos em todo o país, fornecendo ferramentas que lhes permitirão realizar auditorias energéticas simplificadas às suas escolas”, explica a presidente da ENA, Fernanda Pésinho.

Com base na auditoria e em “sistemas de monitorização em tempo real” com os dados recolhidos em plataforma web, “os alunos podem acompanhar os consumos energéticos da sua escola”, comparando resultados com outros estabelecimentos de ensino.

Já no projecto europeu “COMPOSE (Interreg MED)”, no qual a ENA participa como parceiro, o objectivo é “fomentar a utilização de fontes de energia renováveis e de equipamentos energeticamente eficientes em zonas rurais e de cariz misto rural e urbano”.

Para isso, a Agência de Energia e Ambiente da Arrábida implementa duas acções piloto num conjunto de edifícios rurais nos concelhos de Palmela e Sesimbra. A ideia é dotar os edifícios de sistemas capazes de os tornar energeticamente independentes, sendo utilizados, depois, em acções de demonstração, formação e sensibilização.

 O “COMPOSE (Interreg MED)” envolve onze entidades de onze países: Portugal, Eslovénia, Grécia, França, Itália, Espanha, Croácia, Chipre, Albânia, Bósnia-Herzegovina e Montenegro.

Os projectos de abrangência nacional e regional são financiados pela ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, no âmbito do PPEC, e o de abrangência europeia é financiado pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, ao abrigo do Programa de Cooperação Territorial Europeia: Interreg MED.

A Agência de Energia e Ambiente da Arrábida – ENA foi criada pelos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra em 2006, tendo como missão promover a “utilização racional de energia e de fontes de energia renováveis”.

Entre as acções da agência destacam-se estudos e projectos técnicos, acções de sensibilização, formação e educação e a presença em projectos na área da eficiência energética. O Pacto de Autarcas, uma iniciativa europeia, é um deles.

A ENA foi criada em conjunto com a Aflops – Associação de Produtores Florestais, FIAPAL – Fórum para a Indústria Automóvel de Palmela, CDR – Cooperação e Desenvolvimento Regional, Pluricoop e Instituto Politécnico de Setúbal, no âmbito do Programa Energia Inteligente Europa.

Deixe uma resposta