Clube de jovem agredido recusa jogar no Campo da Bela Vista

Local Últimas C

Atleta de 15 anos foi agredido durante jogo do Campeonato Distrital de Juvenis e teve de ser assistido no hospital. Direcção do Sonho XXI vai dizer à AFS que clube não volta a jogar no campo de ‘Os Amarelos’ sem garantias de segurança

 

O Sonho XXI FC, clube do jovem de 15 anos que foi ontem agredido no Campo da Bela Vista, em Setúbal, durante um jogo frente aos Grupo Desportivo ‘Os Amarelos’ não quer voltar a jogar neste campo.

O presidente da direcção do clube, Ricardo Pereira, disse ao DIÁRIO DA REGIÃO que a recusa se manterá até que a Associação de Futebol de Setúbal (AFS) possa garantir a segurança dos atletas e dirigentes.

“Vamos fazer uma exposição à AFS a dizer que recusamos ir a este tipo de campos, que são problemáticos. Não podemos ir a estes campos sem estarem garantidas as questões de segurança.”, afirma o presidente do Sonho XXI.

Ricardo Pereira acrescenta aguardar o relatório do árbitro do jogo, para “apurar melhor” o que se passou, mas vai já dizendo que não havia razões para as agressões.

“Foi aos 17 minutos de um jogo sem grande agressividade, não havia violência, e o miúdo agredido é extremamente pacato, não arranja problemas com ninguém. Não foi agredido apenas por um atleta, mas por dois ou três. Faz-me também impressão como deixam os envolvidos fugir.”, afirma.

O clube diz ter agora como preocupação principal o bem-estar do atleta agredido, que não fique com trauma ou medo.

A direcção do Sonho XXI responsabiliza também ‘Os Amarelos’ pelo sucedido.

“Não temos nada contra ‘Os Amarelos’, mas há muita gente que tem medo de ir lá jogar. É preciso uma maneira diferente de seleccionar os jovens jogadores. Há miúdos problemáticos, mas isso tem que ser trabalhado. Nós também os temos no nosso clube, mas enquadramos isso, para não haver estes problemas. Somo um clube com quatro anos, que tem também um projecto social, mas que responsabiliza os miúdos, exige e impõe boa educação. Não damos hipótese a que ocorram situações destas.”

Um jogador do Sonho XXI Futebol Clube ficou ferido e foi transportado ao Hospital de São Bernardo, para ser assistido, depois de ter sido agredido, dentro de campo, por um jogador adversário, do Grupo Desportivo ‘Os Amarelos’, no Domingo de manhã, em jogo para o Campeonato Distrital de Juvenis da 3ª Divisão – Série ‘C’, competição organizada pela Associação de Futebol de Setúbal.

O jovem ferido, de 15 anos de idade, foi assistido no hospital mas teve alta no mesmo dia. A Policia de Segurança Pública esteve no local e tomou conta da ocorrência.

Segundo a direcção dos Amarelos, o caso, que o clube repudia, surgiu no seguimento de um desentendimento entre os dois jogadores.

“Foi em resultado de uma disputa de bola, que um nosso atleta agrediu um outro. Não são atitudes dos atletas do clube, é um caso isolado, mas que repudiamos. O atleta foi de imediato expulso [do clube].”, disse Nuno Guerreiro Soares ao DIÁRIO DA REGIÃO.

Logo após o jogo, a direcção dos Amarelos enviou um comunicado, ao presidente do Sonho XXI e à Associação de Futebol de Setúbal (AFS), a lamentar e repudiar o sucedido e informando que o jogador, Carlos Vale, foi imediatamente castigado, com expulsão do clube, e um outro atleta foi suspenso.

“A Associação de Futebol de Setúbal aplicará o castigo que achar ser o correto, aplicando desde já a direcção do G. D. “Os Amarelos” por comportamento incorrecto do atleta identificado (instaurando um processo disciplinar) e suspendendo o atleta que agrediu a o atleta do Sonho XXI Futebol Clube de representar o G. D. ‘Os Amarelos’.

A direcção tudo tem feito para criar condições para que o futebol juvenil/formação possa crescer dentro do G. D. ‘Os Amarelos’, melhorou as condições logísticas para o grupo de trabalho, apoia como pode o Departamento de Futebol Juvenil. O acontecimento de hoje fez com que a equipa de Juvenis fosse repensada dentro do clube.”, lê-se no comunicado da direcção de ‘Os Amarelos’

2 comments

    1. estes putos sozinhos levam grandes banhadas e vao chorar para as maes ou para os grupos de mais velhos que lhes dão protecção

Deixe uma resposta