Vitória vence Sporting e atinge final-four da Taça da Liga

Desporto B

Três semanas depois de ser afastado pelo Sporting da Taça de Portugal, o Vitória vingou-se hoje ao ganhar, por 2-1, aos leões, resultado que garantiu o apuramento para a final-four da Taça da Liga de futebol. Num final épico, o golo que deu o triunfo que colocou em êxtase o Bonfim, foi apontado aos 90+3 minutos por Edinho de grande penalidade, lance muito contestado pelos responsáveis leoninos que obrigaram o árbitro Rui Oliveira a sair escoltado do relvado.

No jogo da terceira e última jornada do Grupo A, Edinho desfeiteou Beto da marca dos 11 metros e desfez a igualdade que permitia ao Sporting estar presente na fase final. O capitão Frederico Venâncio inaugurou o marcador para os sadinos, aos 19 minutos, e Elias fez a igualdade, aos 79, resultado que na altura colocava os lisboetas na frente do grupo.

O Vitória ganhou o Grupo A, com seis pontos, tantos quanto o Sporting, valendo à equipa de José Couceiro a média de idades de jogadores mais baixa, enquanto o Arouca e o Varzim [3-0 para os arouquenses no outra partida do grupo] ocuparam o terceiro e quarto lugares, ambos com três pontos.

Obrigado a vencer para alimentar o sonho de estar na ‘final four’, o Vitória entrou melhor no jogo, colocando em sobressalto a defesa adversária logo no primeiro minuto. Após lance de Costinha na direita, Nuno Santos rematou para defesa atenta de Beto, que evitou o golo.

Os ‘leões’ esboçaram uma reação, mas sem efeitos práticos. Aos 11 minutos, um remate de Elias embateu no corpo do defesa Vasco Fernandes e, aos 17, foi a vez de Campbell, de meia distância, testar a atenção do guardião Bruno Varela.

Mais eficazes, os setubalenses chegaram ao golo aos 19 minutos, por Frederico Venâncio. Após canto de Nuno Pinto na esquerda, o capitão cabeceou ao poste esquerdo e, na recarga, sem oposição, encostou para o 1-0.

Muito organizada, a equipa de José Couceiro segurou a vantagem até ao intervalo, tendo ainda disposto da melhor oportunidade para alterar o marcador. Pela ala esquerda, aproveitando a lentidão de Ricardo Esgaio, Nuno Santos foi à linha cruzar para João Amaral que assistiu Vasco Costa que criou novo sobressalto na área ‘leonina’.

Já com Bas Dost e Gelson Martins em campo, a equipa de Jorge Jesus chegou à igualdade quando o cronómetro assinalava 79 minutos. Os ‘leões’ foram rápidos a sair para o ataque e conseguiram o tão desejado golo do empate (1-1) numa jogada concluída por Elias, após assistência do holandês Bas Dost para o brasileiro, que colocou em festa jogadores, banco de suplentes e adeptos.

Aos 88 e 90 minutos, os ‘leões’ tiveram a oportunidade de passar para frente do marcador, mas André Filipe, desmarcado por Bas Dost e Campbell, respetivamente, foi perdulário. Quem não marca… No período de compensação, quando o empate já parecia certo, o árbitro Rui Oliveira entendeu que Douglas derrubou Edinho na área. Alheio aos protestos, o avançado dos sadinos converteu o penálti aos 90+3 que deu o triunfo e o apuramento da equipa de José Couceiro para a ‘final-four’ que se discute no Algarve no final do mês.

Deixe uma resposta