Turismo cresce a dois dígitos no distrito de Setúbal

Regional Últimas C

Na centralidade Arrábida, as dormidas cresceram 17,7%, com o município de Sesimbra a registar o aumento mais significativo (25%) no início do ano. Em Palmela, o aumento foi de 18% e em Setúbal de 13%. Alcochete e Montijo viram as dormidas crescer 21% e 16% e o município de Almada avançou 12 pontos percentuais

 

O número de turistas que visita a região continua a crescer, de acordo com os dados relativos ao primeiro trimestre de 2016, com a maioria dos concelhos a subir os vários indicadores.

Logo no início do ano, entre Janeiro e Março, Setúbal registou um aumento de 13% nas dormidas na hotelaria face a igual período do ano passado. Segundo os dados da Entidade Regional de Turismo de Lisboa (ERTL), baseados numa amostra de 87% da oferta turística setubalense, no primeiro trimestre de 2016 registaram-se mais de 35 mil dormidas no concelho.

Os dados revelados confirmam a tendência de afirmação do turismo em Setúbal, que em 2014 e 2015, alcançou subidas totais anuais de respectivamente, 23% e 6,2% nas dormidas. Quanto ao turismo interno, este cresceu 14% no primeiro trimestre de 2016, registando 20,8 mil dormidas de turistas nacionais. Estes resultados reforçam a continuidade do desenvolvimento sustentado do turismo, tendo em conta que no Verão se espera um acréscimo do número de camas, em virtude da abertura de novas unidades de alojamento no concelho.

Seguindo a mesma tendência, a procura turística em Palmela cresceu 31% no primeiro semestre de 2016, como indicam as estatísticas da ERTL baseadas numa amostra de 90% da oferta palmelense. O concelho registou igualmente um crescimento de 18% do número de dormidas (13,5 mil) no primeiro trimestre do ano, comparativamente ao período homólogo. Inserida na centralidade turística da Arrábida, Palmela verificou um crescimento acentuado quando comparado com o aumento dos números na região de Lisboa, que durante o mesmo período foi de 5,6%. Iniciativas como a campanha de promoção turística Palmela Conquista, o Tourist Card, a Feira Medieval, os Fins-de-Semana Gastronómicos, a Festa das Vindimas, o projecto Almenara e outras efemérides locais têm contribuído para a afirmação de Palmela como destino turístico internacional.

A juntar a estas actividades, o enoturismo, que integra o projecto municipal de valorização da vinha e do vinho, tem acompanhado ao longo dos anos as dinâmicas de crescimento, através da promoção de visitas às adegas e caves, provas de vinho e degustação de produtos regionais, programas muito apreciados pelos turistas estrangeiros.

Os dados relativos ao turismo no concelho de Sesimbra continuam a ser muito animadores. Depois do primeiro trimestre em que os resultados demonstraram um crescimento de 25% das dormidas em unidades hoteleiras, uma subida relevante por se dar fora da época balnear, os números do primeiro semestre de 2016 apontam para uma subida de 18%, em comparação com igual período de 2015, segundo a ERTL. Em termos quantitativos registaram-se 65,2 mil dormidas nos primeiros seis meses do ano, contra 55,2 mil verificadas em 2015.

A curva ascendente do turismo na vila de Sesimbra deve-se fundamentalmente às dormidas de estrangeiros, que passaram de 30,6 mil para 39 mil, o que representa uma variação de 27%. As dormidas de portugueses passaram de 24.543 para 26.149, aumentando 7%. Como factores promotores deste crescimento, podemos apontar a requalificação urbana da vila de Sesimbra e frentes marítimas da Lagoa e Meco, as actividades marítimas de lazer, as praias, a aposta no património edificado e natural, a oferta cultural e as campanhas de promoção do território.

 

Alentejo também bate recordes

Os últimos dados avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que 2015 foi o melhor ano turístico de sempre para o Alentejo, ultrapassando a ambiciosa meta de meio milhão de turistas, que se traduz num crescimento de 14,1% face a 2014. Relativamente aos mercados emissores, o grande destaque vai para Espanha, que atingiu as 100 mil dormidas no Alentejo, aumentando, assim, 4,4%. A mesma tendência foi seguida pelo Reino Unido, que cresceu 25,1%, a Holanda 45,2%, os EUA 44%, a Bélgica 31,2% e o Brasil 5,7%, entre outros países. Ao nível dos hóspedes internacionais registou-se uma subida homóloga de 15,3%, atingindo os 272,4 mil.

“Este é um ano turístico realmente fantástico para o Alentejo e mostra que estamos com a estratégia certa ao nível da promoção internacional do destino”, sublinha Vítor Silva, presidente da Agência de Promoção Turística do Alentejo.

 

Deixe uma resposta