Figueira Mendes: “O turismo em Grândola já não é só Tróia”

Local C

Presidente da Câmara Municipal de Grândola, em entrevista ao DIÁRIO DA REGIÃO, sublinha aposta na criação de novos espaços para recepção de turistas – em Grândola e no Carvalhal, e a construção, no próximo ano, da Casa Mostra dos Produtos Endógenos e do Núcleo Museológico da Igreja de São Pedro

 

Num concelho de mar, serra e planície, a oferta vai da praia, não só de Tróia mas também de Melides e outras praias de uma orla costeira com 45 quilómetros, mas também dos “tesouros” do interior. Não é por acaso que os alojamentos turísticos em espaço rural estão a nascer um pouco por todo o território do município.

 

O turismo já é uma actividade económica relevante no concelho de Grândola há décadas, basicamente devido a Tróia. E no resto do concelho?

Actualmente, a oferta turística no concelho de Grândola já não se resume apenas a Tróia ou à orla costeira – é transversal a todo o concelho e acaba por complementar-se. Existe uma oferta diversificada, de elevada qualidade, quer na restauração e alojamento quer em actividades e serviços, um pouco por todo o concelho. Os alojamentos turísticos em espaço rural, que estão a surgir em todo o território – alguns deles diversas vezes distinguidos por especialistas da área, contribuíram bastante para isso.

 

O que distingue Grândola dos outros destinos próximos ou alternativos? Que grandes “atractivos” tem o concelho para apresentar?

O concelho de Grândola contempla mar, serra e planície. É um território único, com inúmeras e diversificadas potencialidades. A frente atlântica com 45 quilómetros de praias acessíveis, de areias douradas e águas cristalinas; a cuidada preservação natural e ambiental dos habitats; a genuinidade dos espaços rurais e das pequenas aldeias; a gastronomia rica e diversa, combinando os aromas do mar com os sabores típicos do Alentejo; a enologia, com vinhos que têm conquistado medalhas e apreciadores; um património histórico e cultural de relevo, desde a pré-história aos nossos dias, de que as Ruínas Romanas de Tróia são um claro exemplo; um património industrial valioso de que a Aldeia Mineira do Lousal, hoje um museu vivo e interactivo da gesta mineira, é paradigma; alojamentos turísticos de excelência, reconhecidos mundialmente e, fundamentalmente, a fraternidade do seu povo, para sempre associado aos valores da liberdade, democracia e solidariedade resgatados em abril de 1974.

 

Que estratégia tem sido desenvolvida pelo município nesta matéria e com que resultados?

Assumindo o desenvolvimento turístico integrado e sustentável como um dos principais factores de criação de riqueza e de oportunidades no território – em complemento com o desenvolvimento agrícola e florestal – o município tem vindo a actuar criando os instrumentos de ordenamento e planeamento que possibilitem a concretização de investimentos estruturantes e que gerem novas oportunidades de negócio e de emprego – salvaguardando a preservação e protecção ambiental de todo o território, que muito contribui para a sua competitividade e diferenciação. Está em fase final a Revisão do PDM que englobará um Plano Estratégico para o Turismo.

De forma a aumentar a atractividade do território, o município tem apostado na criação de novos espaços para recepção de turistas – em Grândola e no Carvalhal, e iniciará no próximo ano a construção da Casa Mostra dos Produtos Endógenos e do Núcleo Museológico da Igreja de São Pedro. Nos últimos anos o município reforçou alguns dos seus grandes eventos – Feira de Agosto e Comemorações do 25 de Abril, e criou eventos novos, como são exemplo a Ar Puro – Feira de Caça, Pesca e Atividades de Ar Livre, as Semanas Gastronómicas e o Ultra Trail Serra de Grândola.

Ao nível da promoção turística, o município tem fomentado uma ampla articulação com as entidades responsáveis pela promoção turística do país – designadamente no quadro regional – de modo a aumentar a visibilidade do destino turístico e atingir novos mercados.

 

Quais são os grandes desafios – os maiores e os mais imediatos – que se colocam ao turismo de Grândola?

Num momento em que o turismo se afirma como um dos principais factores de crescimento económico do país o principal desafio é a consolidação e reforço sustentável do destino turístico que Grândola e o Litoral Alentejano têm vindo a afirmar nos últimos anos com resultados muito positivos. Este reforço passará pela estruturação de novos investimentos com forte capacidade de atracção, pelo alargamento da oferta a diferentes públicos, pela minimização dos efeitos da sazonalidade, e pela crescente complementaridade de produtos turísticos, aliando o sol e mar ao potencial rural e à oferta cultural, gastronómica e patrimonial que distinguem Grândola e o território do Alentejo litoral.

Deixe uma resposta