Saudação aos trabalhadores da Soflusa aprovada em Assembleia Municipal

Últimas C

Na reunião Ordinária da Assembleia Municipal do Barreiro foi aprovada, por unanimidade, a Saudação “Aos Trabalhadores da Soflusa”, tendo sido deixadas críticas à falta de navios para efectuar as ligações fluviais.

“A situação a que se chegou nas carreiras fluviais da Soflusa, traduzida na supressão recorrente de carreiras em plena hora de ponta, por falta de trabalhadores e de embarcações, tem criado sérias dificuldades a quem, todos os dias, utiliza este meio de transporte”, refere o documento.

A saudação salienta que se atingiu o limite, “só não tendo atingido a rutura total porque alguns trabalhadores se disponibilizaram a fazer mais turnos de 8 horas cada”, referindo que há muito que os trabalhadores “denunciam a situação de falta de pessoal, e de material, que conduz à inevitável degradação do serviço público, e constitui uma violação do direito à mobilidade que assiste a todos os cidadãos”.

“A situação é do conhecimento da Soflusa, que até ao momento não conseguiu dar resposta a estes problemas que tanto prejudicam quer os trabalhadores quer os utentes. Os trabalhadores têm reivindicado medidas que permitam acabar com a imobilização de cerca de metade da frota, (na Transtejo e na Soflusa) e que permitam a admissão de mais trabalhadores, a passagem a efectivos dos trabalhadores contratados a empresas de trabalho temporário e a aplicação e negociação da contratação colectiva”, acrescenta o documento.

A Assembleia Municipal do Barreiro saudou a luta dos trabalhadores dos transportes fluviais, e exortou o Governo a inverter esta situação, garantindo o direito à mobilidade.

Deixe uma resposta