Festival de tunas mostrou Setúbal a estudantes de todo o país

Sociedade B Últimas C

Festival IX Por Terras do Sado, organizado pela Tuna Académica de Setúbal Cidade Amada, atribuiu prémios e deu a conhecer a cidade num desfile pela baixa

 

Grupos académicos de todo o continente e Ilhas actuaram no festival de tunas masculinas IX Por Terras do Sado, organizado pela Tuna Académica de Setúbal Cidade Amada, e receberam prémios pelas actuações, no palco do Fórum Municipal Luísa Todi, sábado à noite.

Apresentaram-se a concurso um total de 130 elementos, distribuídos por quatro grupos participantes, a Agricultuna – Tuna Académica do Instituto Superior de Agronomia, a TAIPAM – Tuna Académica do IPAM, Cidade de Matosinhos, a Luz&Tuna – Tuna da Universidade Lusíada de Lisboa e a Estudantina Académica da Madeira, que participou pela primeira vez no festival que já se realiza há nove anos.

No espectáculo, que animou durante três horas a sala municipal, a Estudantina Académica da Madeira recebeu o prémio Melhor Serenata, bem como as distinções de Segunda Melhor Tuna e Melhor Passacalles. Os prémios Melhor Solista e Melhor Porta-Estandarte foram entregues, por sua vez, à Agricultuna.

O prémio de Melhor Tuna, Melhor Pandeireta e Melhor Instrumental foi para a Luz&Tuna. A Taipam foi considerada a Melhor Tuna + Tuna, por ter sido aquela que mais se evidenciou fora de palco, através da interacção nas ruas da cidade. Cada um dos grupos recebeu ainda um azulejo pintado com a imagem de Setúbal.

“Todas as tunas saíram com boa imagem de Setúbal. Houve muita envolvência com a cidade, conseguida através de um desfile pela baixa. Era o nosso objectivo principal”, salientou Daniel Novo, membro da TASCA, tuna da Escola Superior de Ciências Empresariais de Setúbal.

Este ano, parte das receitas angariadas com o festival everteu para a ReFood Setúbal, movimento comunitário de combate à fome e ao desperdício alimentar.

Deixe uma resposta