Setúbal: Lota entra em obras e passa a Mercado do Rio Azul

Local Últimas

União de Freguesias anunciou obras de 120 mil euros para requalificar espaço. E avisa que comerciantes que não pagam têm de deixar as bancas

 

A União das Freguesias de Setúbal vai investir cerca de 120 mil euros na requalificação do Mercado da Lota, numa obra que deverá começar já em Janeiro, anunciou ontem o presidente da autarquia, Rui Canas.

As obras, que devem ficar prontas no final de Março de 2017, vão ser feitas directamente pelos trabalhadores da União de Freguesias de Setúbal, e, enquanto decorrem os trabalhos, o mercado instalado na antiga Lota de Setúbal vai funcionar no mesmo edifício.

“Vamos utilizar um espaço alternativo, no mesmo edifício onde funciona o mercado da lota, para que os comerciantes possam exercer a actividade durante os cerca de três meses de obra”, disse Rui Canas, numa conferência de imprensa na Casa da Baía em que também anunciou algumas mudanças no funcionamento do mercado.

Segundo o autarca, o mercado vai ter um novo regulamento e as novas bancas vão custar 50 euros por mês. Actualmente os comerciantes pagam 36 euros/mês, mas “alguns deles não pagam e têm uma dívida à União de Freguesias de Setúbal que ascende a mais de 20 mil euros”.

“Esperamos que aqueles que não pagam se vão embora e que venham outros que paguem”, disse Rui Canas, assegurando que a União de Freguesias de Setúbal já tem manifestações de interesse de mais de uma dezena de novos comerciantes interessados nas novas bancas, que serão adjudicadas por 1.800 euros. Com as novas regras, quem não pagar perde o direito à banca ao fim de três meses.

As novas bancas vão ter cerca de um metro e meio e vão existir apenas 50 em vez das actuais 72 porque já só estão a ser utilizadas 48. As obras passam, também, pela remodelação de infra-estruturas como o sistema de recolha e tratamento de resíduos de peixe.

Quando for reinaugurado, o espaço vai chamar-se Mercado do Rio Azul.

Deixe uma resposta