Sector vitinícola afirma-se com empresas no ranking das maiores

Empresas C

Ermelinda Freitas, Adega de Pegões, Sivipa e Venâncio da Costa Lima têm crescido exponencialmente ao longo dos anos

 

Devido à modernização e inovação dos seus sistemas de produção, qualidade das castas e campanhas de marketing territorial encontram-se na senda dos mercados internacionais, sendo reconhecidas anualmente pela crítica nacional e estrangeira.

A Casa Ermelinda Freitas, a Adega de Pegões e a Venâncio da Costa Lima são bons exemplos de empresas de um sector que tem sido dos que mais têm crescido na actividade económica na região, nos últimos anos, tanto em volume de negócios, como em emprego e investimento.

Embora não conste do ranking publicado nesta edição, a Sivipa – Sociedade Vinícola de Palmela também se tem afirmado como um das maiores empresas de vinho da região. Foi criada em 1964 por um grupo de vitivinicultores que se juntaram para formarem uma sociedade capaz de engarrafar os vinhos das suas produções e os colocar no mercado. Posteriormente, nos anos 90, passou a ser uma sociedade detida pela família Cardoso (proprietária, também da Quinta do Piloto, recentemente lançada no Enoturismo), passando a centrar a sua aposta na produção de vinhos certificados e de maior qualidade. Hoje em dia, a sociedade palmelense é muito reputada na categoria de vinhos e moscatéis. O concurso francês Muscats du Monde colocou o Moscatel Roxo Superior 10 anos da Sivipa no ‘”top 10” dos melhores moscatéis do mundo, em 2016.

Deixe uma resposta