Casa Ermelinda Freitas sobe no ranking das 500 maiores empresas

Empresas C

Adega continua a apostar na exportação e aumentou número de empregados

 

A Casa Ermelinda Freitas, em Palmela melhorou duas posições no ranking das 500 Maiores Empresas do Distrito de Setúbal. Depois de em 2013 ter ocupado o 105º lugar, conquistou a 91º posição em 2014, tendo chegado a 2015 no 89º lugar.

Em 2014, trabalhavam na empresa 29 empregados, o ano passado, já eram 36 funcionários. O volume de negócio cresceu em 2,74%, sendo de 16 470 mil milhões de euros em 2014 para 16 922 mil milhões de euros em 2015. O resultado líquido em 2014 foi de 1,3 milhões de euros e 1,7 milhões de euros em 2015. O valor das exportações registou uma variação negativa de 63,90% (de 4,7 milhões de euros, em 2014 para menos 1,7 milhões, o ano passado).

A empresa familiar começou a laborar, em 1920, por Deonilde Freitas, negócio continuado por Germana Freitas e mais tarde Ermelinda Freitas, que se dedicou especialmente à produção de vinhos. Devido ao falecimento precoce do seu marido, Manuel João de Freitas, Ermelinda viu-se obrigada a dar continuidade à empresa, com a ajuda da sua única filha, Leonor Freitas, que embora seja assistente social de formação, consolidou a liderança da empresa, reforçando a presença feminina nos seus órgãos de gestão. Desde a primeira geração que a casa aposta na qualidade das vinhas e dos vinhos, inicialmente produzidos e vendidos a granel sem marca própria. Foi só com a actual gestão, que se deu a grande transformação com a criação de marcas próprias logo em 1997 com o ‘Terras do Pó’, primeiro vinho produzido e engarrafado na Casa Ermelinda Freitas. Mais recentemente, a empresa tem apostado igualmente no sector do enoturismo, oferecendo a possibilidade aos turistas de visitar as vinhas e as instalações da adega. No total, os programas incluem cinco provas de vinhos, com degustação de produtos típicos da região.

 

2016: o melhor ano de sempre em prémios

O vinho Casa Ermelinda Freitas Alicante Bouschet Reserva 2013 venceu a Medalha Grande Ouro no Concurso de Vinhos Engarrafados de Portugal 2016, tendo sido o único vinho da Península de Setúbal a obter tal distinção.  No mesmo concurso, a empresa ganhou com o vinho Quinta da Mimosa 2013, a Medalha de Ouro, perfazendo um total de cinco medalhas na famosa competição nacional.

Até ao momento, 2016 está a ser o melhor ano de sempre para a Casa Ermelinda Freitas, que já conquistou 52 medalhas de ouro, 55 medalhas de prata e 13 medalhas de bronze nos certames mais importantes, em Portugal, China, Rússia e França. Destaque para a Medalha Prodexpo atribuída ao vinho Syrah, a Medalha de Ouro entregue ao vinho Dona Ermelinda Branco no Challenge Internacional Du Vin 2016, a Medalha de Ouro para o Dona Ermelinda Reserva 2013 conquistada no Sommelier Wine Awards 2016, bem como a Medalha de Ouro para o Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal Superior 2005 no famoso Concours Mondial de Bruxelles 2016, entre outros.

Deixe uma resposta