Bote Leão já navega na história dos CTT

Local C

Cerimónia contou com a participação da maioria CDU do executivo camarário e decorreu a bordo da embarcação, aportada na Doca da Marinha, em Lisboa

O Bote Leão, embarcação tradicional do município de Alcochete, entrou na história dos Correios de Portugal (CTT), no passado dia 16, ao passar a figurar no carimbo comemorativo do Dia Nacional do Mar de 2016. Numa criação da Direcção de Filatelia dos CTT, para assinalar as celebrações da efeméride organizadas pela Sociedade de Geografia de Lisboa, a apresentação e obliteração do carimbo com o Bote Leão teve lugar a bordo da embarcação do município, na Doca da Marinha, em Lisboa.

Promovido anualmente pela Sociedade de Geografia de Lisboa que evoca embarcações tradicionais portuguesas, o evento constitui, segundo o almirante Bastos Saldanha, “uma forma de divulgar pela comunidade o que é o Dia Nacional do Mar”.

“Não poderíamos deixar de ter connosco uma embarcação tão emblemática como o Bote Leão, uma lenda entre as gentes de Alcochete e foi com todo o gosto que nós pudemos fazer também uma homenagem e esperar que o Bote Leão continue a ser o Rei dos Nordestes”, disse o almirante.

Já Luís Miguel Franco, presidente da Câmara Municipal de Alcochete, não escondeu satisfação pelo momento. “O dia 16 de Novembro de 2016 marcou de forma indelével a importância das embarcações tradicionais, enquanto agentes perpetuadores da memória do Tejo e das comunidades banhadas pelo Tejo. A escolha do Bote Leão foi uma honra para o município de Alcochete, que assim garantiu a perpetuação em termos patrimoniais desta nossa embarcação tradicional”, afirmou o autarca.

Autarcas foram os primeiros a carimbar

A cerimónia de obliteração – acto que denomina “o primeiro dia de entrada em circulação de uma peça filatélica, que pode ser um selo, um postal ou um carimbo”, conforme explicou Raul Moreira, director de filatelia dos CTT – acontece em Portugal desde 1853, ano em que o primeiro selo D. Maria começou a circular a 9 de Junho.

O primeiro a obliterar, ou seja, a colocar o carimbo com o Bote Leão de 1.º dia nos envelopes com selo, foi o presidente da autarquia, Luís Miguel Franco, seguindo-se os vereadores José Luís Alfélua, Susana Custódio, Jorge Giro e Raquel Prazeres, o presidente da Assembleia Municipal, Fernando Leiria, o almirante Bastos Saldanha, o mestre do Bote Leão, Domingos Rei, e o técnico da Câmara, Mário Rosado.

Depois, teve lugar a assinatura dos cartões postais obliterados – um dos quais irá ficar no Museu Postal como memória histórica do momento, outro na Sociedade de Geografia e outro no Museu Municipal de Alcochete.

Deixe uma resposta