“O país precisa que se aposte mais no investimento”

Regional B

O V Fórum de Desenvolvimento Local, organizado pela Rede para a Empregabilidade do Barreiro-Moita (REBM), com o apoio da Câmara Municipal do Barreiro e da Câmara Municipal da Moita, teve lugar no Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC).

Subordinado ao tema Uma Cidade Feliz – Criatividade, Inovação, Desenvolvimento e Competitividade, o V Fórum de Desenvolvimento Local contou, no primeiro dia, com a iniciativa Ignite Youth, a primeira realizada em Portugal.

Realizou-se também o Seminário e a Mostra de Ideias e Projetos. O Fórum de Desenvolvimento Local, um ponto de encontro e debate entre cidadãos e atores locais, públicos e privados, teve como objetivo incentivar o desenvolvimento socioeconómico dos territórios do Barreiro e Moita, apostando nas competências e potencialidades endógenas, numa perspetiva de alinhamento estratégico para o desenvolvimento de comunidades sustentáveis.

IGNITE Youth, dirigido a jovens dos 15 aos 30 anos, contou com a apresentação de cerca de 15 ideias e projetos, em diversas áreas, tais como design, restauração, novas tecnologias, desenvolvimento local ligados aos rios e à navegação, entre outras.

Perante uma plateia cheia, composta de muitos estudantes, professores, autarcas e população em geral, os jovens, na maioria de escolas do Barreiro e Moita, “subiram à palete” para apresentaram as suas ideias para uma Cidade Feliz. De salientar que a abertura da iniciativa contou com um lançamento de um foguete com ar comprimido pelos alunos do curso de Robótica da Escola Secundária Augusto Cabrita.

A abertura do Seminário contou com a participação do presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto, e do presidente da Câmara Municipal da Moita e da AMRS, Rui Garcia.

Ultrapassar o estigma de antigo território industrial, mostrar que os concelhos do Barreiro e Moita são capazes de acolher investimento, que têm potencialidades geográficas, de serviços públicos que dão resposta a possibilidades de desenvolvimento foram alguns dos objectivos apontados por Rui Garcia na abertura do Seminário. “Temos de ser capazes de voltar a atrair investimento”, salientou o autarca da Moita, realçando o importante papel das parcerias na promoção deste objectivo.

Carlos Humberto realçou a importância do desenvolvimento económico sustentado, da criação de riqueza e da distribuição da riqueza de forma mais equitativa. “O País precisa que se aposte mais no investimento”, disse, salientando a necessidade de criação de uma “cidade-região” da Área Metropolitana de Lisboa. “Esse é o maior contributo para o desenvolvimento do País”. Referiu ainda que o “caminho do desenvolvimento só se faz em conjunto, em rede”.

Deixe uma resposta